Professores criam estratégias para apoiar aprendizagem dos alunos em quarentena

Texto e edição: Ágatha Urzedo

Imagens: arquivo das escolas

 

Neste período de quarentena, os alunos das escolas estaduais jurisdicionadas à Diretoria de Ensino – Região Araçatuba estão recebendo todo o amparo possível para que seus estudos e seu conhecimento não sejam prejudicados. Os professores estão desenvolvendo as atividades pelo aplicativo Google Classroom, migrando suas salas de aula para o Centro de Mídias da Educação de São Paulo (CMSP). Por meio dele, os estudantes têm acesso gratuito aos conteúdos. Além disso, docentes estão criando formas atrativas e diferenciadas de colaborar com o processo de aprendizagem dos adolescentes e jovens. Conheça algumas das diversas boas práticas:

Preocupada com o acompanhamento dos alunos neste período de distanciamento social no Estado, a professora de Língua Portuguesa Luci Matos, da Escola Estadual Doutor Clóvis de Arruda Campos, de Araçatuba, elaborou uma boa prática. A fim de facilitar o acesso dos discentes nas atividades no Classroom (Google Sala de Aula), a docente criou grupos de WhatsApp para orientá-los e para esclarecer as dúvidas de como eles devem proceder no que tange ao Centro de Mídia de São Paulo (CMSP). “A professora Luci observou que havia necessidade de criar uma estratégia para tornar sua explicação mais clara para os pais e/ou responsáveis e também para os estudantes compreenderem o passo a passo. Então, ela produziu um vídeo de orientação”, explica a diretora da unidade escolar, Marina Pereira Bosco. A equipe gestora da escola acompanhou todo o desenvolvimento da ação proposta pela docente, que está atuando como facilitadora e mediadora para informar e orientar os alunos.

A coordenadora Renata Marques Bragança, da Escola Estadual Doutor Joubert de Carvalho (de Araçatuba) conta que foi elaborada uma estratégia comum para todos os professores da escola. Decidiram, antes mesmo do retorno às aulas de forma on-line, empregarem o Google Forms para enviar atividades e outros conteúdos para os alunos. Os docentes pesquisaram videoaulas na Internet com assuntos condizentes aos temas que estão sendo ensinados e incluem no Forms, para ajudar os adolescentes a responderem as perguntas e fazerem outros exercícios. Os professores estão gravando vídeos com as devolutivas das atividades, que estão sendo postados no canal da escola no YouTube. “As devolutivas foram bastante assistidas. Estamos felizes porque está dando resultado”, comemora Renata. Ela também informa que a professora de Ciências Flávia Manzatti propôs desafios aos estudantes, que estão fazendo experimentos em casa (com a supervisão de adultos), filmando e enviando os vídeos.

FACEBOOK

Na Escola Estadual Luiz Gama (de Araçatuba), que integra o Programa de Ensino Integral (PEI), os professores Cláudio Henrique da Silva, de Matemática; Jaqueline Carla da Silva e Silva, de Matemática, e Luiz Carlos Palombo de Medeiros, de Geografia, estão desenvolvendo aulas on-line por meio do Facebook da unidade escolar. Eles criaram grupos privados para as turmas às quais lecionam. Uma das aulas do professor Cláudio, por exemplo, foi visualizada por 22 pessoas e recebeu 20 comentários postados na ferramenta. O conteúdo ministrado para a 3º Série do Ensino Médio foi: “Condição de alinhamento de três pontos. Equação Geral da Reta”. Já a professora Jaqueline, em outra data, ministrou para o 8º Ano do Ensino Fundamental uma aula sobre “Probabilidade”, contemplando a habilidade de resolver e elaborar situações-problema de contagem, cuja resolução envolve a aplicação do princípio multiplicativo. Outro exemplo de aula on-line foi a do professor Luiz Carlos para o 9º Ano do Ensino Fundamental. Abordando o tema “Aspectos Naturais do Continente Europeu”, ele trabalhou a integração mundial e suas interpretações: globalização e mundialização como objeto de conhecimento. “Equipe Luiz Gama garantindo uma educação de excelência! Muito orgulho de todos. Eles são 10”, elogia a diretora da escola, Cyntia Roncato Rossetto.

Os encontros virtuais por meio do Google Meet também são uma estratégia da professora de Matemática Aline Quícoli, da Escola Estadual Professora Nilce Maia Souto Melo (de Araçatuba), para estar presente com os alunos. Pela ferramenta digital, ela explica o conteúdo e sana dúvidas. Aline também grava videoaulas, em sua própria residência, e posta nos grupos de WhatsApp de suas turmas, inclusive com o acompanhamento dos pais. Os estudantes assistem às aulas pelo Centro de Mídias, e a professora retoma o conteúdo. “Com certeza os alunos se sentem mais acolhidos de estarem com a professora, ainda que à distância, mas bem pertinho por meio da tecnologia. Tudo ainda é muito novo, mas todos estão se adaptando”, considera o coordenador da escola, Rodolfo Ribeiro Chiccoli.

AVATAR

Também pelo Google Meet, os professores da Escola Estadual Professora Licolina Vilela Reis Alves (de Araçatuba) realizam plantões de dúvidas com seus alunos. O recurso tecnológico também possibilita uma interatividade com os estudantes, reunindo mais de um professor, com o acompanhamento da coordenação pedagógica. Mas um projeto bem legal vem chamando a atenção: o avatar da vice-diretora, Janaína. Juntamente com a professora de Ciências Margareth Zanone, a coordenadora Angelina de Jesus propôs um desafio aos alunos, inicialmente, para os sextos anos do Ensino Fundamental. A cada semana, eles são instigados a uma atividade. Um exemplo foi sugerir a eles que lessem um livro em PDF e gravassem um vídeo para falar sobre a história.  O projeto também conta com a participação da professora da Sala de Leitura, Sônia Regina Veiga.

Uma boa prática a ser compartilhada também é a do professor de Matemática Júlio César Durval Chagas dos Santos, da Escola Estadual Professora Purcina Elisa de Almeida (de Araçatuba). Recentemente, ele gravou um vídeo com orientações para a realização da AAP (Avaliação de Aprendizagem em Processo) do primeiro bimestre de 2020. A professora coordenadora Arlete Marangon apresentou a ferramenta Loom para os docentes. Então, o professor Júlio teve a ideia de aproveitar o recurso para potencializar a AAP junto aos alunos.

A disciplina Projeto de Vida, ministrada pela professora Andresa Rosalino na Escola Estadual Professor Vítor Antônio Trindade (de Araçatuba) também ganhou o reforço do Google Forms. A docente elabora atividades para os alunos, postando videoaulas para auxiliar. Para os estudantes do 7º ano B, por exemplo, ela enviou o vídeo do CMSP “Como construir uma agenda de estudos para realização do seu projeto de vida” e propôs questões para os adolescentes refletirem. A coordenadora Tercília de Oliveira Rodrigues também informa sobre a iniciativa da professora de Matemática Cibele Ramos de Paula. A docente vem utilizando bastante o Teams, para aulas on-line com os alunos. “Assim, ela fortalece o vínculo com os estudantes e promove a aprendizagem. A equipe está se empenhando e desenvolvendo um trabalho maravilhoso”, elogia a coordenadora.