MMR – MÉTODO DE MELHORIA DE RESULTADOS

DE vai implantar o Método de Melhoria de Resultados

A Diretoria de Ensino – Região Araçatuba implementará,  neste mês,  o  Método  de Melhoria  de  Resultados (MMR),  que  integra o programa “Gestão em Foco”, criado pela SEESP (Secretaria da Educação do Estado de São Paulo), em 2017. O objetivo é que as escolas conquistem avanços educacionais, pedagógicos e de gestão. O MMR visa melhorar o aprendizado dos alunos do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, com a formulação de planos  que serão monitorados pela   própria   comunidade   escolar.   Todas   as nossas escolas estaduais, de ensino regular, vão participar.

Nos dias 10 e 13 de abril, a subsecretária da SEESP, Fabrícia Gomes Nieri, estará na Diretoria de Ensino – Região Araçatuba para ministrar orientação técnica sobre o MMR para os supervisores, PCNP e diretores de centros e núcleos.   Nesse   momento,   será   elaborado   o Plano de Melhoria da DE.

Depois, o Comitê do MMR na Diretoria de Araçatuba (composto por um gestor, dois facilitadores, dois supervisores e dois PCNP) dará formações para os diretores das escolas estaduais, em três etapas, chamadas de ondas. Com isso, cada unidade escolar também preparará seu Plano de Melhoria. O método consiste na realização de oito passos. O primeiro é “Conhecendo o Problema”. Nele, será definida a meta, reconhecendo os problemas existentes, impactos e possíveis ganhos. Depois, no “Quebrando o Problema”, serão avaliadas as características dele, desmembrando-o em partes menores e mais focadas.

Na sequência vem o “Identificando as Causas do Problema”, em que serão identificados os fatores que afetam os resultados. O passo seguinte é a elaboração do Plano de Melhoria: conjunto de ações atribuídas aos responsáveis por concretizá-las conforme previsto.

Agora   é   o   momento   de   implementar   esse plano.  Há  que  se  contar com um monitoramento forte das ações. O sexto passo é o “Acompanhando os Planos e os Resultados”. Eles devem ser checados semanalmente e, caso existam atrasos, deve-se aumentar a frequência da  verificação  e  dar mais apoio aos responsáveis. Quanto antes for detectada a causa-raiz,   maior   a   chance   de   colocar   em prática uma medida que impacte positivamente o resultado – este é o sétimo passo: “Corrigindo os Rumos”. Por fim, é importante registrar e disseminar as boas práticas, a fim de garantir a permanência desse resultado.

Comunicados DE Araçatuba

Material

 

________________________________________________________________________________

Formação Intensiva 

Gestão à vista

Equipe Diretoria de Ensino – 10 a 13/04/2018

Formação Inicial dos Diretores de Escolas – 1ª Onda 02/05/2018